14 de mai de 2012

Homenagem dia das Mães

O dia que antecedeu o Dia das Mães, as crianças do Cultinho Infantil e da Jumirim prestaram um pequena homenagem ao dia das Mães.
O tema desse ano era Contos e Fatos. Onde as crianças da Jumirim se caraterizaram conforme seu personagem e suas falas, em contos ou fatos.
A homenagem contou com a participação de mais de 50 Mães da comunidade Evangélica de Atalanta.


























Veja abaixo o texto de cada personagem:
Contos e fatos

Dirigente: Hoje é dia das mães.  Se lhe pedisse para falar a respeito de sua mãe, o que você teria para nos contar? Temos aqui alguns convidados que vão nos falar um pouco sobre suas mães. Talvez você conheça alguns de nossos convidados e não conheça os outros. Vamos Saudar com palmas cada um deles e prestar bastante atenção ao que tem para nos dizer.

Cinderela: olá! Penso que vocês me conhecem. Eu sou a Cinderela. Minha mãe morreu quando eu era bem pequena. Meu pai achou que eu precisava de uma outra mãe e se casou com uma mulher que tinha duas filhas mais ou menos da minha idade. Eu fiquei muito feliz, pois achava que a madrasta me amaria como minha mãe. Além disso, eu teria companhia para brincar. Mas eu estava enganada! Ela estava muito longe de ser uma boa mãe para mim, e nem era boa mãe para suas próprias filhas. Pouco tempo depois, meu pai também morreu, ai ficou pior! Ela era má e egoísta e me maltratava muito. As duas filhas já tinham aprendido a ser más e egoístas, e começaram a me maltratar também, ate que tornei uma escrava em minha própria casa. Todo o serviço era por minha conta: lavar, passar, cozinhar, limpar o chão, arrumar a cozinha e ate juntar lenha para o fogão. Quando o dia terminava, eu estava exausta. Porém, eu tinha que me amava como se fosse minha mãe. Ainda bem. Era minha fada madrinha. Vocês sabem o que ela fez por mim, não é? Ela me transformou numa princesa, eu pude conhecer um lindo príncipe, me casei com ele e vivemos felizes para sempre.

João e Maria: Eu sou Mariazinha e este é meu irmão Joãozinho. Já faz algum tempo que nossa mãe morreu. E não conseguíamos conquistar o coração da nossa madrasta. Éramos obedientes, mas não adiantava. Nosso pai era lenhador, mas quase não conseguia trabalho, por isso muitas vezes não tínhamos o que comer. Como mamãe fez falta! Ela nunca faria isso, mas a madrasta resolveu nos abandonar na floresta, porque seriam duas bocas a menos pra alimentar. Passamos muitos apuros e quase viramos comida de bruxa. O que nos livrou foi aquele rabinho de rato que a velha pensava que era meu dedinho e me achava muito magra. Finalmente, conseguimos fugir e achar o caminho de volta pra nossa casa. Papai nos recebeu com grande alegria e a madrasta também. Ela estava muito arrependida. E todos vivemos felizes para sempre.

Tarzã: Sei que me conhecem. Eu sou o tarzã, o homem da selva. Como sabem, sou sobrevivente de um naufrágio e fui encontrado por uma gorila que cuidou de mim como uma mãe. Ela me protegeu dos perigos e me ensinou a sobreviver na selva e a respeitar a natureza e os animais. Aliás, penso que ela fez mais do que muita gente por ai está fazendo. Tenho muito orgulho da minha mãe gorila. E vocês conhecem minha historia: quando Jane chegou lá onde eu morava, tudo ficou melhor ainda. E todos vivemos felizes para sempre.

Rapunzel: Quero apresentar-me: meu nome é Rapunzel. Eu não pude crescer perto da minha mãe por culpa dela mesmo. Ela preferiu os rabanetes. Você já deve ter ouvido contar sobre mulheres que têm vontade de comer certas coisas quando estão esperando um bebê, não é? Pois minha mãe obrigou meu pai a roubar os rabanetes da horta da vizinha porque estava com desejo. Esse rabanete saiu caro! Eu fui o pagamento! Logo que nasci, fui entregue para aquela senhora e tive que me separar da minha mãe pra sempre. Eu nunca mais a vi. Quando eu tinha 14 anos a velha me trancou numa torre que não tinha escadas e nem portas. Apenas uma janelinha. Quando ela vinha me visitar, gritava e eu jogava minhas tranças por onde ela subia. Eu era sua prisioneira. Mas, um dia, foi um lindo príncipe que subiu pelas minhas tranças em me libertou. Nós nos casamos e vivemos felizes para sempre.

Branca de Neve: Eu sou Branca de Neve. Vivi muitos anos ao lado de mamãe e papai e nós éramos muito felizes. Mas um dia, mamãe ficou muito doente e morreu. Ficamos só eu e papai por muitos anos, ate que ele resolveu se casar novamente com uma linda mulher que era muito vaidosa. Quando ela percebeu que estava envelhecendo e que eu estava ficando mais bonita, a inveja tomou conta do seu coração. Daí vocês já sabem o que aconteceu. Ela me deu uma maça envenenada e quase morri. Mas um lindo príncipe veio me salvar e todos vivemos felizes para sempre.

Filha de ló: Talvez muitos não me conheçam. Eu sou filha de Ló. O nome da minha mãe não era citado na bíblia, mas acho que nem deveria mesmo. Ela não foi um bom exemplo pra ninguém, nem mesmo para minha irmã e para mim. Nossa mãe tinha um coração muito duro. Ela amou muito as riquezas e se apegou a elas. Por causa disso ela teve um triste fim. Quando Deus ia destruir nossa cidade por causa do pecado, mandou que nossa família fugisse sem olhar para trás. Mas minha mãe olhou, e então se transformou numa estatua de sal. O péssimo exemplo que ela sempre foi para nos teve consequências desastrosas. Nossos descendentes se tornaram um povo idólatra, orgulhoso e que causou muito mal ao povo de Deus.

Samuel: Eu sou o Samuel. Minha mãe se chamava Ana. Ela era uma mulher de muita oração. Antes mesmo que eu tivesse nascido, ela me consagrou ao serviço do Senhor. Quando eu nasci, ela fez uma linda poesia de louvor a Deus. Ficamos juntos por alguns anos, e depois ela cumpriu o que tinha prometido a Deus: me levou para morar no templo e ajudar o profeta Eli. Mas ela sempre vinha me visitar e isso me deixava muito feliz. Sei que mesmo longe, ela continuava a orar por mim. Deus abençoou a fidelidade de minha mãe e lhe deu mais cinco filhos. Minha mãe foi um grande exemplo pra mim.

Jacó: Meu nome é Jacó. Minha mãe era rebeca. Ela era muito bonita, trabalhadeira e hospitaleira, foi muito decidida quando o servo do meu pai foi busca-la para se casar. Ela era muito amorosa, mas errou em me amar mais do que a meu irmão mais velho Esaú, e quis me dar os benefícios que pertenciam a ele. Então, ela me aconselhou a enganar meu pai e meu irmão. Esse mau conselho afetou toda a minha vida. Esaú ficou tão bravo que disse que ia me matar. Por causa disso, tive que fugir. Minha mãe e eu nunca mais no encontramos.

Moises:  Eu sou Moisés. Meu nome foi escolhido pó causa do que me aconteceu. Quando eu era um bebê, Joquebede teve que me colocar numa cestinha dentro do rio para me proteger de um rei muito mau, que estava matando todos os bebês do meu povo. Mas minha mãe confiou na proteção de Deus porque sabia que Deus tinha um plano para minha vida. Ela me ensinou a amar e temer a Deus desde quando eu era bem pequeno isso fez toda a diferença em minha vida.

Acazias: Penso que a maioria não me conhece. Eu sou Acazias. Minha mão foi rainha de Jezabel. Ela não foi um bom exemplo pra mim. Era idolatra e ensinava o povo a adorar outros deuses. Ela também era muito vingativa. Perseguiu o profeta Elias porque ele falava da verdade sobre Deus verdadeiro. Também era má. Conseguiu testemunhas falsas e mandou matar Nabote para tomar posse das terras que eram dele. Por ter feito tantas maldades a vida inteira, ela teve um fim muito triste. Infelizmente, eu segui o seu exemplo e só fiz o que era mau perante o Senhor. Eu fui um fracasso.

 Timóteo: Meu nome é Timóteo. Um dia eu cri em Jesus como meu Salvador e dediquei minha vida ao serviço do Senhor. Fui companheiro e ajudante do apóstolo Paulo. A fé que tenho em Deus, aprendi com o exemplo de minha mãe, Eunice e de minha vó Loide. Graças aos ensinos das duas, eu pude ser salvo, me tornar um missionário, e levar o nome de Jesus a muitas pessoas. 

João Batista: Eu sou João batista. Minha mãe se chamava Isabel. Que grande mulher foi minha mãe! Ela era Justa diante de Deus e vivia de maneira irrepreensível em todos os preceitos e mandamentos do senhor. Ela me ensinou a ser assim também. Por isso, pude cumprir a missão que Deus me deu, de anunciar ao povo a vinda do Messias, Jesus, e preparar o caminho para que Ele se revelasse e Realizasse Sua obra. Minha mãe foi um grande exemplo para mim.

Jesus: Eu sou Jesus. Minha mãe era temente a Deus e por isso foi escolhida para ser mãe do Salvador. Quando o anjo lhe trouxe a noticia, sua reação foi de submissão ao plano de Deus para sua vida, mesmo sabendo de Deus dos riscos que corria. Ela era pecadora, como toda a raça humana, e reconhecida isso, pois declarou em seu cântico que precisava de um salvador. É uma pena que muita gente não salvadora. Mas, apesar disso, não posso deixar de mencionar como ela era amorosa e piedosa. Ela foi e é um exemplo para muitas mães.

Robertinha: (Entra com um grupo de crianças) Eu sou a Robertinha, e falo em nome de todas as crianças. Nós não somos personagens de um conto de fadas, onde tudo termina em felicidade. Também não fazemos parte do passado que, sendo bom ou ruim, não pode ser mudado. Mãe, nos somos seus filhos hoje, agora, e nosso final depende muito do que vocês estão nos ensinando .  Mãe, você pode nos dar a garantia de um final feliz, mas pode com toda a certeza nos indicar o caminho certo para um final feliz. Mãe, só em Jesus teremos a garantia de vivermos felizes para sempre.